Informagno | Gestão em TI

Você sabe lidar com a educação digital do seu filho?

Pais precisam redobrar cuidados no momento em que a Internet vira uma das principais plataformas de relacionamento de seus filhos com o mundo.

Por Juliana Mattozinho, Gerente de Marketing da Kaspersky

Estamos vivendo uma nova situação devido à pandemia e às medidas de isolamento social para combater o contágio. Esta situação tem exigido grandes mudanças em nossos hábitos: novas formas de fazer compras, trabalhar, acompanhar os estudos dos filhos, entre outros. É preciso flexibilidade para lidar com esses desafios impostos pelo fechamento de estabelecimentos e pelas restrições de circulação. Tais cuidados são necessários e, felizmente, temos a internet que passa a ser o pivô desta transformação, mantendo a rotina de trabalho, as compras online para o abastecimento da casa e, principalmente, a educação online e o entretenimento dos nossos filhos. Mas será que é só isso?

Pois bem, é importante falar em “universo da internet”, pois existe ali um mundo de coisas acontecendo, principalmente quando falamos de crianças e adolescentes. E ainda que, num primeiro olhar, possa parecer um lugar protegido de muitos dos perigos do mundo real, o universo virtual está cheio de ameaças.

Quem são os amigos virtuais que os filhos estão fazendo? Será que os conteúdos que estão acessando são indicados considerando sua idade e maturidade? Como explicar para uma criança o que são golpes online? E nos jogos online, há alguma armadilha que devam estar cientes? Essas são algumas questões que passam pela cabeça dos pais neste momento de isolamento social e em que a educação escolar e a interação passaram a ser totalmente digital. E o principal desafio é como lidar com tudo isso sem restringir a liberdade e aproveitar as tantas coisas boas que a internet proporciona.

A Kaspersky, em parceria com a consultoria CORPA, ouviu cerca de 2,3 mil mães e pais de jovens até 18 anos, em seis países da América Latina – entre eles, o Brasil – e identificou que a grande maioria está ciente dos riscos da internet. Nesse contexto, destaco a conversa franca como um ponto fundamental e a recomendação de levar a discussão sobre a vida digital para dentro de seu lar, tornando-se referência positiva também em relação a isso.

Explique que os riscos virtuais existem e ensine as crianças a ter cautela – como, por exemplo, com aquilo que ela compartilha na internet. Explique que contar sobre a experiência vivida numa viagem no fim de semana é algo comum, mas que não se deve enviar a pessoas desconhecidas fotos daquele momento. Alerte sobre a existência de locais (sites) seguros e outros duvidosos e oriente-as sempre a pedir ajuda a um adulto para aprender a identificar essas diferenças. Ainda, abra portas para conversar sobre as situações vividas na internet, perguntando especialmente se houve alguma situação estranha ou que os fizeram sentir desconfortáveis ​​ou ameaçados, como assédio, bullying, mensagens de conteúdo obsceno ou aliciamento.

Falar sobre cibersegurança de uma forma leve e simples é um grande desafio para os pais (67%). Pensando nisso, desenvolvemos um livro chamado “Kasper, Sky e o urso verde” para ajudar nesta educação digital das crianças por meio de uma história lúdica. A leitura infantil é, além de um momento agradável em família, ótima maneira de levar esse conhecimento a eles. Para quem tiver interesse, o livro está disponível gratuitamente para download.

Fonte:https://www.kaspersky.com.br/