Informagno | Gestão em TI

Quais medidas para evitar aglomeração as empresas podem tomar?

Nos últimos tempos, a pandemia de Covid-19 intensificou o alerta sobre a necessidade de adotar medidas de prevenção para reduzir o contágio por vírus transmissores de doenças. Entre os locais de maior preocupação estão as empresas, devido à exposição dos colaboradores a equipamentos e áreas de uso social.

E a tecnologia pode ser uma aliada das empresas neste desafio. Há soluções que auxiliam a manter o distanciamento social, medir a temperatura das pessoas, reduzir o contato com superfícies e identificar o uso de máscara. 

Quer saber quais tecnologias são essas? Então acompanhe este texto!

Por que as empresas devem tomar medidas para evitar aglomeração

Evitar a aglomeração é uma medida para resguardar a saúde dos colaboradores, o que é um direito. Conforme inciso XXII do Art. 7º da Constituição Federal, é direito do trabalhador a “redução dos riscos inerentes ao trabalho, por meio de normas de saúde, higiene e segurança”.

Mas tomar essas medidas também é uma forma de garantir a continuidade das atividades. De acordo com uma pesquisa do IBGE33,5 % das empresas em funcionamento reportaram que a pandemia teve um efeito negativo sobre seus negócios. Contar com menos funcionários pode, portanto, agravar a situação. 

Além de estabelecer protocolos de higiene e segurança como prevenção a vírus transmissores de doenças,  você pode adotar tecnologias para evitar aglomeração.

Tecnologias de controle de acesso facial e catracas “sem toque”

As tecnologias de controle de acesso facial e as catracas sem toque evitam o contato com superfícies, favorecem o distanciamento social – pelo menos dois metros entre as pessoas – e ainda verificam a temperatura corporal.

Controle de acesso facial

Essa tecnologia faz o reconhecimento da face. Assim, o acesso é feito sem nenhum contato com a superfície do equipamento. 

Os controladores de acesso podem fazer a leitura facial em até 0,2 segundos e a medição térmica em meio segundo, sendo uma ótima alternativa para evitar filas e aglomerações.

A tecnologia reconhece a face mesmo com o uso de máscara e pode ser programada para bloquear o acesso de quem estiver sem. Pessoas com temperatura febril também podem ser impedidas de entrar.  Ele ainda possui sistema Anti Fake – o que impossibilita o uso de fotos para acesso –, ajuste de brilho automático e alta capacidade de armazenagem – até 100 mil faces. 

O equipamento é disponível para totem e pode ser usado nas catracas. 

Catracas “sem toque”

As catracas “sem toque”, quando integradas ao controle de acesso facial com leitor de temperatura, são ainda mais eficientes no controle de quem entra nos ambientes.

O equipamento não exige contato físico, e apenas uma pessoa pode usá-lo por vez. Suas portas, quando acionadas, abrem rapidamente, o que agiliza o acesso das pessoas.

Outras tecnologias que reduzem contágio por vírus

Conheça outras tecnologias para evitar aglomeração e reduzir o contágio por vírus que podem ameaçar a saúde.

Acionador de abertura por sensor infravermelho

O acionador de abertura dispensa o contato com a superfície. Só é preciso movimentar a mão na frente do sensor infravermelho. Quando a porta estiver aberta ou fechada, o dispositivo alterna a cor do seu LED.

Câmeras térmicas com medidor de temperatura

As câmeras térmicas identificam e medem a temperatura, de pessoas e objetos, a partir da radiação emitida. Fazem também o reconhecimento facial e alertam se alguém estiver com temperatura febril ou sem máscara.

Etiqueta de acionamento

A etiqueta de acionamento para celular proporciona praticidade e facilidade no controle de acesso. Trata-se de uma etiqueta adesiva parecida com uma tag comum: você fixa no seu celular e só é preciso aproximar o aparelho do leitor para liberar o acesso, sem necessidade de digitação de senha. Pode funcionar tanto em controladores de acesso quanto em fechaduras digitais.

Sensores de presença para iluminação

Os sensores de presença para iluminação identificam fontes de calor pela detecção de radiação infravermelha. Quando isso ocorre, a luz se acende e só volta a apagar quando nenhuma outra presença é identificada. Não há necessidade de acionar interruptores.

Tag de acesso por proximidade

Tag é um dispositivo de controle de acesso muito prático e que pode ser usado até como chaveiro. Para abrir a porta, basta aproximá-lo do leitor. Na prática, funciona como a etiqueta para celular que mencionamos acima.

 Tag Veicular

A Tag Veicular é ideal para identificar e liberar acessos para automóveis e motos. O usuário pode colar a Tag na parte interna do automóvel, mais especificamente no para-brisa, e cadastrar no sistema de segurança. Para liberar o acesso, basta se aproximar do leitor – até 12 metros de distância.

Conclusão

A tecnologia contribui para evitar aglomeração e cuidar da saúde dos seus colaboradores, mas também pode representar vantagens econômicas para sua organização. Por isso, considere a adoção de tecnologias para melhorar seu ambiente e otimizar seus recursos.