Como tirar Certidão de Regularidade Fiscal pela Internet

Documento é emitido online pela Receita Federal e não possui nenhum custo

A Certidão de Regularidade do CPF é um documento emitido pela Receita Federal para atestar que o contribuinte está em dia com a União. Essa comprovação é necessária para realizar financiamentos, assumir cargos públicos, entre outras formalidades. O procedimento é feito online e não tem nenhum custo.

No tutorial a seguir, confira como tirar certidão negativa de débitos no site da Receita Federal. Você precisará apenas do número do CPF da pessoa interessada. O portal é compatível com os principais navegadores do mercado, como ChromeFirefox e Edge.

Saiba como tirar certidão de regularidade fiscal — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo

Saiba como tirar certidão de regularidade fiscal — Foto: Nicolly Vimercate/TechTudo

Passo 1. Acesse o site da Receita Federal (idg.receita.fazenda.gov.br/interface/lista-de-servicos/certidoes-e-situacao-fiscal/certidao-de-regularidade/pessoa-fisica) e pressione a opção “Acesso Direto”;

Acesse o site da RFB e clique no botão indicado — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Acesse o site da RFB e clique no botão indicado — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Passo 2. Digite o seu CPF e, logo abaixo, informe o código Captcha que aparece na imagem de verificação ao lado. Feito isso, assinale “Consultar” para gerar a sua certidão.

Emitindo certão de regularidade fiscal — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Emitindo certão de regularidade fiscal — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Caso a sua certidão não seja liberada pela Internet, você deverá comparecer a um posto de atendimento da Receita Federal com os seguintes documentos:

  • Requerimento de Certidão de Débitos;
  • Documento de Identificação oficial (original ou cópia autenticada) do contribuinte e do seu representante legal, se for o caso, sendo dispensado quando houver reconhecimento de firma;
  • Em caso de espólio, apresentar original ou cópia autenticada da certidão de óbito e do documento que comprove a legitimidade do solicitante;
  • Procuração (original ou cópia autenticada), se for o caso;
  • Comprovação da regularização das pendências;
  • Demonstrativo do Montante Parcelado, caso seja optante por parcelamento não consolidado (reabertura do REFIS, PRT, Pert, PRR, etc).

Fonte: https://www.techtudo.com.br/