Informagno | Gestão em TI

Anonymous alerta sobre o risco do TikTok e pede que usuários deletem app

De acordo com o Anonymous, app estaria ligado a um esquema de espionagem

A rede de hackers Anonymous fez um alerta sobre o TikTok e orientou os usuários a deletarem aplicativo de seus smartphones imediatamente. Segundo o grupo, o app é essencialmente um vírus operado pelo governo da China para praticar espionagem.

“Se você conhece alguém que o utilize, explique que ele é, essencialmente, um malware [vírus] operado pelo governo chinês – responsável por uma operação de espionagem massiva”, diz a publicação feita no Twitter do grupo no começo do mês.

O alerta foi feito em cima de outra publicação com informações que teriam sido colhidas por um usuário do fórum Reddit, ao analisar o código do aplicativo. A lista traz inúmeros dados, aos quais o Tiktok teria acesso, tais como:

  • Hardware do aparelho (tipo de CPU, número do telefone, identidades de hardware, dimensões de tela, uso da memória, espaço no disco, etc);
  • Aplicativos instalados, incluindo aqueles que já foram deletados pelo usuário;
  • Conectividade (IP, roteador, ponto de Wi Fi, etc.);
  • Localização em tempo real, ativada a cada 30 segundos

Essa não é a primeira vez que a rede social chinesa, que tem se popularizado no mundo todo, recebe acusações de roubar dados de usuários. No começo do mês, os Estados Unidos disseram que estudavam banir o app do país por questões de segurança e privacidade.

A informação foi confirmada pelo secretário de estado Mike Pompeo em entrevista à Fox News, que adiantou que a decisão ficaria a cargo do presidente Donald Trump.

Mais sobre o TikTok

O TikToK virou febre durante essa quarentena, principalmente, entre os adolescentes. Com boa parte da população mundial em casa por conta da pandemia, ele se tornou o app mais baixado em um trimestre, com mais de 315 milhões de instalações na App Store e Play Store juntas, um recorde em três meses.

O app é alimentado por vídeos curtos e engraçadinhos de pessoas famosas e anônimas. Os desafios constantes criados por usuários da rede movimentam cada vez mais publicações.